Conheça nossa equipe

DIRETORIA

Romulo José Valênça Corrêa

Romulo José Valênça Corrêa

Presidente

''Trabalhar com uma equipe comprometida com a causa das Hepatites Virais é um privilégio. Juntos construímos uma história de luta contra essas doenças. Todos aqueles que passaram pela diretoria do Grupo Vontade de Viver conviveram direta ou indiretamente com a Hepatite C, transformando suas experiências em prol da luta contra as Hepatites Virais.''

Angélica Corrêa

Angélica Corrêa

Diretora de Relações Sociais

Antônio José Souza Galdino

Antônio José Souza Galdino

Diretor Financeiro

José Rosalvo Dias Filho

José Rosalvo Dias Filho

Diretor Administrativo

Aristótelis Vigas de Almeida

Aristótelis Vigas de Almeida

Conselheiro Fiscal (Suplente)

Jeovane da Silva Barreto

Jeovane da Silva Barreto

Conselheiro Fiscal (Titular)

Edmundo Salustiano de Souza

Edmundo Salustiano de Souza

Conselheiro Fiscal (Titular)

CONSULTORIA TÉCNICA

Dr. Raymundo Paraná

Dr. Raymundo Paraná

Médico Hepatologista

Dra. Itana Viana

Dra. Itana Viana

Advogada

Entenda nossa Instituição

http://www.vontadedeviver.org.br/site/wp-content/themes/salient/css/fonts/svg/basic_heart.svg

Quem Somos

http://www.vontadedeviver.org.br/site/wp-content/themes/salient/css/fonts/svg/basic_home.svg

O Que Fazemos

http://www.vontadedeviver.org.br/site/wp-content/themes/salient/css/fonts/svg/basic_lightbulb.svg

Missão

http://www.vontadedeviver.org.br/site/wp-content/themes/salient/css/fonts/svg/basic_eye.svg

Visão

• Organização da Sociedade Civil (OSC, também conhecido como ONG), sem fins lucrativos, apolítica e ecumênica, fundada em 19 de maio de 2002.

• Orientar a Sociedade sobre a prevenção e detecção das hepatites virais e onde tratá-las.

• Contribuir para a redução das hepatites virais, no Estado da Bahia, mediante ações de prevenção, de estímulo à detecção e acompanhamento dos infectados.

• Ser entidade reconhecida pela Sociedade como referência na defesa dos interesses dos portadores das hepatites virais

Descubra nosso passado

Criação

A criação do Grupo Vontade de Viver (GVV) em 2002 contou com o incentivo do Professor e Médico Hepatologista Dr. Raymundo Paraná e com a sensibilização de alguns de seus pacientes, para a formação de um grupo de Apoio a pessoas acometidas de Hepatite C. Sob esse estímulo, em 19/05/2002, um grupo de sete pessoas que conheciam os sofrimentos decorrentes do vírus da hepatite C reuniu-se na presença de familiares e amigos, para discutir e aprovar o estatuto da Entidade e a ata que registrou a fundação do GRUPO VONTADE DE VIVER de Apoio aos Portadores de Hepatite C.

Consolidação

A entidade foi criada sob a forma de Organização Não Governamental (ONG) sem fins lucrativos, apartidária e ecumênica, com a missão de “contribuir para a redução das hepatites virais, no Estado da Bahia, mediante ações de prevenção, de estímulo à detecção, e acompanhamento dos infectados.”

Primeiros Passos

O GVV iniciou o seu funcionamento por meio virtual desde a sua fundação, tendo alugado uma caixa postal e um telefone como meio de contato com os associados. Em abril de 2005, passou a funcionar com sede física no Centro de Saúde Carlos Gomes, 1º andar, sala 110, disponibilizada pela Secretária de Saúde do Município de Salvador, então sob a Gestão do Dr. Luiz Eugênio Portela.

Expansão para outros tipos de hepatites virais

Em 29 de maio de 2009, o GVV ampliou seus serviços, estendendo-os aos demais tipos de hepatites virais, passando a denominar-se GRUPO VONTADE DE VIVER de Apoio aos Portadores de Hepatites Virais.

Nova sede

Em 28 de novembro de 2013, a sede do GRUPO VONTADE DE VIVER de Apoio aos Portadores de Hepatites Virais foi instalada no 3º andar do Centro de Saúde Carlos Gomes com a instalação do Ambulatório de Hepatites Virais e Anemia Falciforme nesse andar, na gestão Dr. José Antonio Rodrigues Alves na Secretaria de Saúde do Município.

Atualmente

Em 13 de julho de 2016, o CENTRO DE SAÚDE CARLOS GOMES mudou a denominação que passou a chamar-se MULTICENTRO DE SAÚDE CARLOS GOMES.
Em 31 de julho de 2014, de acordo com a lei no 1309/2014, a Entidade deixou de ser denominada como ONG (organização não governamental), e passou a denominar-se OSC (organização da sociedade civil).